© 2023 por Armário Confidencial. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • b-facebook
  • Instagram Black Round

SIGA-ME!

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon

POSTS RECENTES: 

Please reload

FEED INSTAGRAM

Santiago - Dia 3

24.07.2017

Vamos lá ao relato do terceiro, e último, dia inteiro na cidade. Como já sabem, o tempo acordou super chuvoso, sem previsão de melhora. Uma pena, porque o dia era livre e a ideia principal era passear pela cidade e subir até o Cerro San Cristobal, que tem uma vista incrível da cidade e da cordilheira.

 

Neste dia Murillo e eu resolvemos pular o café da manhã pic-nic do hotel e decidimos ir tomar café em algum outro lugar. Não foi tão fácil encontrar, já que o comércio de rua no geral abre tarde, mas encontramos o Dunkin Donuts aberto e tomamos café por lá.

 

 

Como a chuva não dava nem sinal de trégua, decidimos pegar o metrô, que fica pertinho ao hotel (estação Los Leones), e descemos na estação Cal y Canto, que fica em frente ao Mercado Central de Santiago. Era a opção que nos surgiu de programa que não seria impactado pela chuva. Uma observação sobre o metrô de Santiago: achamos ótimo, fácil de usar e bastante eficiente!

 

Chegando ao Mercado, que é bem pequeno, demos uma volta rápida e constatamos que lá só havia: restaurantes e barracas de frutos do mar, oferecendo a diversos preços a famosa centolla (ou king crab, aquele caranguejo gigantesco do Pacífico), e duas ou três lojinhas de souvenir. Como era muito cedo para almoçar, e neste ponto a chuva começava a querer diminuir, resolvemos ir até o Cerro San Cristobal assim mesmo.

 

Uma caminhada de aproximadamente 1,8 km nos levou até lá, e embarcamos então na funicular até o topo do cerro. A vista claro que não foi das melhores, mas demos uma volta mesmo assim lá em cima e tiramos algumas fotos.

 

 

Voltamos ao Mercado para almoçar (dessa vez de metrô!) e escolhemos bem aleatoriamente o Donde Augusto. Na verdade negociamos de leve o preço da centolla para seis pessoas com o maître e ele nos ganhou quando disse que nos daria seis pisco sours (a bebida típica chilena) de cortesia. Pegadinha do malandro, claro, já que os piscos vieram em copos de shot - não deu nem pra molhar o bico kkkkk. Vou resumir o almoço e o passeio ao mercado da seguinte forma: vá para visitar e poder ver o caranguejo gigante, ele realmente é enorme, porém escolha degustá-lo em qualquer outro restaurante da cidade, mas não lá!. Pagamos um valor super alto por um prato que nos disseram que servia 6 pessoas e que na verdade servia apenas 2, de um caranguejo que veio frio e que o preparo não tinha nada de espetacular - ele estava apenas fervido. É bem pega-turista e você paga pelo show de ver o garçon descascar todo aquele caranguejo e tirar uma foto segurando a patinha dele. Saímos de lá frustrados com o almoço, mas claro que toda experiência é válida (e a gente fala isso para se consolar kkkkkkkkk).

 

Neste ponto, a chuva estava querendo parar, mas ainda chuviscava. Tínhamos o fim de tarde ainda livre, antes do jantar de despedida, e a única alternativa era: shopping! E o destino foi o Costanera Center, novamente de metrô. Foi aí que o Murillo e eu nos separamos do grupo, estávamos bastante exaustos e eu começando a gripar de verdade, com dor no corpo, dor de cabeça, calafrio, nariz escorrendo, tosse... Bem daquele jeito que você não quer ficar quando está viajando! Imaginem como eu estava para dispensar uma rodada de COMPRAS. Enfim, Murillo e eu passamos em uma farmácia e voltamos ao hotel. Banho e descanso foi o que nos restou nesse fim de tarde.

 

À noite, advinhem? Parou de chover! O céu estava limpíssimo, anunciando o dia lindo que ia fazer no dia seguinte, em que íamos embora às 8h30! O destino de nosso jantar de despedida foi o Restaurante Giratório, que eu já li pessoas falando bem, falando mal, mas minha cunhada me recomendou bastante, era perto do nosso hotel, e então fomos. O veredicto? Amamos!

 

O serviço é ótimo, a comida de primeira (lá sim é lugar de degustar uma centolla bem feita!) e o ambiente é muito bacana. O restaurante gira sobre o próprio eixo e a volta completa dura 1h40. Dá pra ver toda a cidade, um visual incrível. Foi realmente uma unanimidade: todos amamos o restaurante! Observação importante: vá com reserva - dá para reservar pelo site.

Prato do marido: truta recheada com centolla e ratatouille - estava dos deuses!

 Esse acima foi meu escolhido, camarão com algum molho que não me lembro!

Esse nossos amigos pediram e amaram: atum selado com molho de tangerina

Foto do vinho maravilhoso da noite, Tarapacá Gran Reserva Etiqueta Negra 2015! A foto tremida é apenas um detalhe. OBS: gostamos tanto que compramos uma garrafa desse vinho no free shop de Santiago, na volta para casa.

 

Voltamos para o hotel para fazer as malas, já que no dia seguinte a van nos buscou às 8h30 para retornar ao Brasil. Nos despedimos do Chile com um sobrevoo de tirar o fôlego das cordilheiras!

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload