© 2023 por Armário Confidencial. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • b-facebook
  • Instagram Black Round

SIGA-ME!

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon

POSTS RECENTES: 

Please reload

FEED INSTAGRAM

(Novo) Lar Doce Lar

13.10.2018

Se há dois anos alguém me dissesse que aquele apartamento tão planejado, sonhado e executado nos mínimos detalhes por nós dois seria nosso lar por apenas dois anos, eu não acreditaria! A vida é muito louca mesmo... Postei no Instagram que já fez dois meses que nós nos mudamos, e na verdade tanta coisa aconteceu desde então que parece que faz muito mais tempo! De qualquer forma, não quis deixar passar batido e por isso resolvi escrever esse post sobre nossa mudança, agora que terminei de contar sobre a viagem à Patagônia.

 

Por conta de alguns novos projetos em nossas vidas, nós decidimos colocar nosso apartamento a venda em meados de junho deste ano - colocamos o preço que achávamos que valia, e pedimos preferência para venda dele mobiliado. Meados de julho veio a primeira pessoa ver. Dois dias depois, recebemos a proposta, seguida de uma contra-proposta de nossa parte que foi prontamente aceita pelo comprador. Quinze dias depois, contrato assinado e 15 dias para entregar as chaves do apartamento. Rápido assim, e de primeira. Nós não esperávamos que fosse ser tão rápido, mas acabou sendo e nós embarcamos nessa!

 

Com o negócio feito, partimos loucamente para a busca de um novo apartamento para morar, dessa vez de aluguel - buscávamos algo menor, na mesma localização e mobiliado, já que todos nosso móveis e eletrodomésticos entraram no negócio. Visitamos cerca de 20 apartamentos na região, e escolhemos um no prédio bem em frente ao nosso antigo apartamento - 57m² versus 78m². Ele estava mobiliado mas nós fizemos algumas melhorias, já que a ideia é ficar nele de 1 a 2 anos.

 

A mudança foi uma loucura e muito cansativa, já que por mais que estivéssemos mudando para o prédio da frente, o trabalho de embalar tudo é o mesmo! Nós dividimos tudo o que tínhamos em: para doar, para levar e para guardar (na casa da minha sogra!) e assim fomos dando destino a tudo. Contamos com muita ajuda, graças a Deus.

 

Em resumo e de um ângulo mais macro, essa foi a nossa mudança. Porém quero contar também como foi internamente toda essa adaptação. Primeiro, a venda do apartamento. Nós dois por alguns dias não podíamos acreditar que tínhamos conseguido vender nosso apartamento assim, do jeito que queríamos, e de primeira! Ficamos muito animados pelas perspectivas do que temos por vir, porém claro que bateu (mais em mim no que no Murillo) uma tristezinha de sair do nosso apartamento, nosso primeiro ninho onde iniciamos nossa vida juntos e onde construímos só lembranças boas. Que bom que as lembranças não se apagam, não é? Mal tivemos tempo de curtir a despedida do AP pois logo iniciamos o projeto mudança. E vocês já pararam para pensar que mudar de casa te obriga a pegar e manusear tudo o que você tem de material na sua vida? Louças, toalhas, objetos de decoração, recordações, roupas e sapatos - você vai ter que mexer em tudo o que você tem em uma mudança. E não deu pra acreditar na quantidade de coisas que nós dois acumulamos em 2 anos de casamento. Como estávamos indo para um espaço menor, tivemos que pensar 2x mais se realmente tal coisa seria essencial para nossas vidas – para nossa surpresa, a maioria delas não era! Foram caixas e mais caixas de coisas para doação, e não tem como não se sentir mais leve com isso. Algumas coisas não consegui me desfazer: objetos queridos, presentes de casamento, toalhas de mesa que não cabem em nossa nova mesa... Tudo isso foi parar no sótão da minha Sogra. Tenho certeza que um dia vou tê-los novamente em casa, só não sei quando e nem onde, mas me conforta saber que estão lá.

 

Veio então a primeira noite na casa nova e foi muito gostoso – o novo dá medo mas é excitante! Estávamos exaustos mas muito felizes, pois a primeira parte já estava quase acabando, a tal da mudança. As nossas coisas foram aos poucos ganhando novos "endereços", e a gente foi se achando na casa nova (-onde que está o filtro de café mesmo?). Comentei com algumas pessoas que nunca imaginei que conseguiria viver com somente uma gaveta na cozinha. Eu tinha sete! Hoje em dia não sei pra que... Armários também, não achei que fosse conseguir guardar minhas roupas em duas portas de armário e uma cômoda... A tal da resiliência é mesmo um negócio engraçado e a gente se acostuma a tudo. Todo esse processo nos fortaleceu muito, nos fez perceber como somos adaptáveis a novas situações e realidades.

 

Nos primeiros dias eu ia à noite até a escada de emergência no prédio novo, que tem uma janela que dava para ver nosso apartamento antigo: a luz estava acesa? A janela aberta? Tem um estranho em nossa casa! – esse era o sentimento inicial! Uns cinco dias passaram e não fiz isso mais, nem lembrei...

 

Gostava muito do nosso apartamento antigo, mas morando já há 2 meses em nosso novo apartamento, estou tão feliz aqui quanto eu era lá. Acho que é porque o motivo principal de eu amar aquele apartamento agora está nesse novo - é nossa vida juntos, nossa rotina e nossa pequena família de dois. Aos poucos também a gente começa a ver os pontos positivos de nossa casa nova, ele não é só um apartamento menor alugado e sem personalidade! Primeiro, nós decoramos ele com alguns objetos novos e alguns outros que trouxemos do AP antigo, isso já nos fez sentir mais em casa. Sendo menor e com menos cômodos, é mais fácil deixar em ordem e além disso, estamos agora em um flat com serviço diário de limpeza, o que é muito bom – a moça (que é um amor) lava louça, passa pano, limpa banheiro, arruma cama e troca os lixos todo dia! Temos ar condicionado na sala e no quarto, o que também estamos adorando. O apartamento novo também tem uma varandinha bem gostosa, e com isso temos cafés da manhã na varanda e uma hortinha que está linda! Não é que a mudança foi pra melhor mesmo?

 

Vou fazer alguns posts mostrando nossa casa nova, vocês vão ver que dá para ter um apartamento charmoso mesmo sendo alugado!

 

Sejam vem vindos novamente!

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload