© 2023 por Armário Confidencial. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • b-facebook
  • Instagram Black Round

SIGA-ME!

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon

POSTS RECENTES: 

Please reload

FEED INSTAGRAM

Vejer De La Frontera | Encantadora!

22.04.2019

Nossa viagem passou por várias cidades chamadas "...De La Frontera". Essa fronteira, a qual o nome se refere, não tem a ver com a fronteira para Portugal, mas sim à Fronteira Granadina, que delimitava o território nazari (árabe) das terras da coroa de Castela.

 

O próximo destino, após Jerez De La Frontera foi... Vejer De La Frontera, uma cidade bem pequenininha (pouco mais de 12 mil habitantes) que fica sobre uma encosta na província de Cádiz, também na Andaluzia espanhola - pertinho do Marrocos!

 

Vejer é considerada uma das mais bonitas da Espanha, e foi lá que decidimos pernoitar, iniciando o passeio pela rota dos Pueblos Blancos espanhóis, seguindo dica do Viaje Na Viagem.

 

Chegamos na cidade no fim da tarde, após almoçar em Jerez (70km de distância apenas). Como ficaríamos somente uma noite e sabendo que o acesso do estacionamento do hotel (que era em um Parking na entrada da cidade) até o hotel nos faria percorrer um caminho considerável (graças a troca de e-mails prévia com o hotel para reserva da vaga!), em Sevilha nós colocamos o que usaríamos nessa noite em nossas duas malinhas pequenas, deixando as malas maiores no carro. Ainda bem que o fizemos! Achar o estacionamento do hotel foi super simples, porém no caminho até o hotel nós tivemos que percorrer à pé ruazinhas de paralelepípedo e algumas boas subidas - teria sido MUITO difícil com as malas maiores.

 

E falando em hotel... Que surpresa boa foi nosso hotel em Vejer! Na hora de reservar fiquei muito em dúvida se reservava no La Botica de Vejer ou no La Casa Del Califa - duas opções charmosas com ótima localização dentro da cidade murada. Acabamos escolhendo o La Botica, que era pouca coisa mais em conta - e AMAMOS!

Entrada do hotel La Botica de Vejer

 

No caminho que relatei acima, do estacionamento até o hotel, nós acabamos por percorrer alguns dos pontos turísticos da cidade (o centrinho é bem pequenino mesmo!) - sua muralha medieval e as casinhas branquinhas. O hotel fica em uma rua bem subida, lá em cima - nada muito absurdo, fizemos puxando as malas pequenas e foi OK. Na subida já ficamos pensando: "o hotel com certeza tem apartamentos com uma vista espetacular da cidade, porém será que vamos dar sorte de pegar um quarto com vista, ou vamos acabar ficando naqueles quartos internos com vista pro nada/pra outra casa/pra rua?" - eu sabia que ia ser uma loteria, já que havia reservado o quarto mais simples e sem garantia de vista alguma!

 

Chegamos e fomos muito bem recebidos na recepção improvisada na entrada do hotel, que funciona onde antigamente havia uma farmácia (ou botica!), a primeira da cidade - são só 12 apartamentos! Fizemos o check in e recebemos as informações do hotel (horário do café, etc). Ele é na verdade uma pousada, ou hostel (atenção ao reservar hotéis na Espanha: hostel lá significa pousada, e não albergue!), e a recepção não funciona 24 horas (apesar de termos um telefone para emergências) - após certo horário somente hóspedes com a chave da porta do prédio conseguem acesso.

 

Perguntei como quem não quer nada: "Será que teremos uma vista para cidade...?" e para nooossa alegria ela respondeu: "Sim, vocês ficarão no quarto que na minha opinião tem a vista mais linda da pousada". Oba!

 

Chegamos no quarto e...

Ficamos apaixonados! Estávamos no quarto com provavelmente a vista mais linda da cidade!

O apartamento também era ótimo, grande e confortável. A cama era um pouco mole demais para nosso gosto (gostamos de colchão beeeem firme), mas por uma noite não foi nenhum problema. Adorei também o banheiro com banheira - sou do time que adoro uma banheira em hotel, acho super relaxante tomar um banho depois de um dia passeando - e não, não tenho nojo! Rsrsrs

Deixamos nossas malas no hotel e saímos para turistar, afinal queríamos aproveitar a luz do dia para conhecer a cidade, já que no dia seguinte íamos embora após o café.

 

Pegamos algumas dicas de restaurantes na recepção, um mapa do centro antigo e seguimos a ideia da recepcionista, que disse que o legal é você "se perder" pelo centrinho, e ir topando com os pontos de interesse pelo caminho. Foi o que fizemos!

A cidade foi dominada pelos árabes por mais de 7 séculos, e guarda até hoje no interior da sua cidade murada os vestígios desse domínio. A cidade é linda demais, ficamos encantados, vocês poderão ver pelas fotos. E como a visitamos em baixa temporada, estava praticamente vazia!

Essa estátua das fotos acima, de uma mulher com traje preto que a cobre dos pés a cabeça, deixando somente os olhos à mostra é famosa em Vejer: chamada de La Cobijada - é um traje que já foi típico da cidade e que tem tudo a ver com ar enigmático da cidade.

Terminamos nosso giro na Plaza De España, das fotos acima com a fonte ao centro. 

 

Fomos até o restaurante El Jardín Del Califa (que fica dentro do Hotel La Casa Del Califa), que a recepcionista de nosso hotel disse ser imperdível, e fizemos uma reserva para mais tarde - a última mesa disponível naquela noite. Mesmo em baixa temporada, o restaurante estava lotado, então não deixe de reservar! 

Dentro do Hotel La Casa Del Califa, a caminho do restaurante para reservar uma mesa!

Pátio do restaurante Jardín del Califa - à noite ele fica ainda mais charmoso!

 

Como tínhamos um tempo livre ainda na cidade no fim da tarde, participamos da missa na Iglesia del Divino Salvador, que fica na parte alta da cidade e é a mais antiga e importante - é linda e estava cheia de fiéis. Gostamos muito de participar de missas quando viajamos!

Depois da missa, voltamos para a Plaza de España, onde paramos em uma simpática bodeguita chamada La Casa Del Vino e tomamos uma taça de vinho com salame e queijo manchego para abrir o apetite, até dar a hora de nossa reserva no restaurante do Califa (lá haviam barris com vários tipos de vinho fortificado, mas nós tomamos um tinto mesmo!).

O restaurante Jardín Del Califa é imperdível. O hotel e seu restaurante são a junção de 9 casas históricas do século XVI bem na Plaza de España e por isso contam com várias passagens estreitas, desníveis, jardins e terraços em um emaranhado arquitetônico muito incrível!

Entrada do hotel, por onde acessamos para ir ao restaurante!

 

O restaurante, de comida marroquina/árabe, conta com vários ambientes: El Aljibe, que é um antigo poço de água da época do domínio árabe e foi construído no século XII, e que hoje é um pequeno salão com apenas uma mesa de 6 lugares; El Templo, que é onde nossa mesa estava, um salão revestido de pedras e com teto alto e com arcos, iluminado por velas; La Pérgola, como que um jardim de inverno com vista para o Jardin, que é o último salão, onde você pode jantar sob as estrelas e cercado de várias plantas e uma linda fonte. Sério, foi um dos jantares mais especiais da viagem, tanto pelo ambiente quanto pela comida árabe, que estava deliciosa!

As fotos não fazem jus à beleza desse restaurante!

Pedimos uma porção de mezze, entradinhas árabes, e uma kafta mista para dividir!

 

Voltamos para nosso hotel e mais uma vez ficamos contemplando a vista de nossa sacada, a cidade toda branquinha iluminada pela lua cheia!

O dia seguinte foi de arrumar as malas, despedir da vista (ao amanhecer ❤) e tomar café da manhã no hotel, que é simples mas não deixou nada a desejar.

Depois disso, pé na estrada a caminho dos vários Pueblos Blancos, que percorremos até chegar a Ronda. Mas isso é tema para o próximo post!

 

La Botica De Vejer

Calle Canalejas, 13

www.laboticadevejer.com/

 

La Casa Del Vino

Plaza de España, s/n

 

El Jardín Del Califa

Plaza de España, 16

https://www.califavejer.com/

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload